Revista Cultural nomerevista@portugalmail.pt

quarta-feira, julho 07, 2004

Gastronomia - camarão frito

Isabel Gabriel

O beijo deve ser sonoro. O seu som, leve e prolongado, eleva-se entre a língua e o bordo húmido do céu da boca, produzido pelo movimento da língua na boca e a deslocação da saliva provocada pela sucção. Um beijo dado na superfície dos lábios e acompanhado por um som como o que fazemos para chamar um gato, não dá qualquer prazer. Este beijo fica bem para as crianças ou para as mãos. O beijo descrito antes e que pertence à copulação, provoca uma voluptuosidade deliciosa. Cabe-te a ti aprender a diferença.
De: "O Jardim Das Delícias"

Para um jantar a dois, ou para um jantar entre amigos, porque nunca se sabe...

(Camarão Frito)

Primeiro preparam-se os camarões, sem deixar de reparar na beleza das suas formas.
Ao passá-los por óleo podes sentir a casca dura com leves saliências, o que pode exaltar o teu sentido de tacto. Depois, numa frigideira já quente com azeite e alho, espera-se até ouvir o som eloquente dos saltinhos do alho no seu ambiente mais querido, o azeite.
Ainda com o som nos teus ouvidos, apressa-te e deita os camarões com suavidade (porque te dará mais prazer e para que não te queimes). Escolhe duas ou três malaguetas, conforme o gosto, sem te esqueçeres dos suspiros satisfeitos de um palato picante.
Descobre agora a magia de um cinza transparente transformar-se assim mesmo em frente aos teus olhos, primeiro num salmão suave, e logo depois num laranja quase vermelho, e é então que após esta metamorfose de cores, está na altura de delicadamente voltares os camarões.
Com a leveza e subtileza de uma bailarina, solta uma chuva miudínha de ervas, com a sabedoria de um sábio, o sal, com avareza, o sumo de limão, e finalmente com a atitude e o êxtase de uma feiticeira, o brandy. Depois é vê-lo a arder como se de pó mágico se tratasse.
O fogo apaga-se e é tempo de saborear os camarões, agora que já despertaste todos os teus sentidos.

Entre outros prazeres, alguém me ensinou um dia o que era o prazer e o comer bem.
Cabe-te a ti agora aprender a diferença.